17 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
5/04/24 às 14h32 - Atualizado em 2/05/24 às 15h07

Mais 70 famílias realizam o sonho da casa própria no Sol Nascente

COMPARTILHAR

O Governo do Distrito Federal (GDF) tem tratado a questão da moradia no Sol Nascente como prioridade, mas vai bem além disso. Na manhã desta sexta-feira (5), o governador Ibaneis Rocha anunciou a construção de uma unidade de pronto atendimento (UPA) e de uma unidade do Instituto Federal de Brasília (IFB) durante a entrega de 70 apartamentos no Residencial Horizonte, localizado na Quadra 105 do Trecho 2 da cidade.

Com a liberação das chaves, cerca de 280 pessoas concretizam o sonho da casa própria. O Residencial Horizonte é composto por 420 unidades habitacionais distribuídas em seis conjuntos – F1, F2, P1, P2, Q1 e Q2 – e conta com um investimento superior a R$ 71 milhões. Até o momento, 210 moradias foram entregues, abrangendo os conjuntos F2, Q2 e P2. Os contemplados desta vez foram os residentes no conjunto F1.

O governador Ibaneis Rocha detalhou a construção de Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na cidade ainda este ano, com recursos do GDF e de emenda parlamentar do deputado federal Gilvan Máximo. “Um evento de entrega de imóveis é muito importante; e, sendo no Sol Nascente, é mais importante ainda. Temos projeto para instalar todos os equipamentos públicos aqui, já temos rodoviária e restaurante comunitário. Teremos uma UPA tipo III, que vai ser grande e atender muitas famílias. A obra deve começar neste semestre para atendermos a comunidade no próximo ano”, anunciou.

O chefe do Executivo também falou sobre a entrega na educação: “Esses dias eu liguei, soube que ia ter a distribuição de vários institutos federais. Liguei para o ministro Camilo [Santana], um amigo muito dileto, um amigo de quem eu gosto muito, nosso ministro da Educação, e fiz questão de pedir um instituto federal aqui para o Sol Nascente. E essa obra vai ser realizada e entregue ainda no nosso mandato”.

Emoção

 

Um dos mais ansiosos com a entrega era o vigilante Washington Ramalho, 50 anos. Ele é o novo morador do apartamento 57 e trabalhou durante três meses nas obras do empreendimento. Cerca de um ano depois, foi contemplado pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional do Distrito Federal (Codhab-DF) com uma unidade no residencial.

“Estou muito feliz, é um sonho que começa a ser realizado. É uma conquista com muita luta. Estava inscrito na Codhab havia 15 anos e agora fui contemplado. Quero ser o primeiro a mudar”, disse, emocionado. “Estou muito satisfeito com esse empreendimento que o governo está proporcionando para minha família. Além disso, estamos em uma das áreas mais desenvolvidas do Sol Nascente, perto da rodoviária e do Restaurante Comunitário.”

A empregada doméstica Jaqueline Ferreira, 41, também não escondeu a emoção ao receber as chaves do apartamento. Ela aguardou a oportunidade na Codhab por 20 anos. “Conseguir um apartamento, uma casa aqui em Brasília, sendo doméstica, é um sonho. Posso dizer: é meu, eu consegui. Lutei, trabalhei e agora tenho o meu apartamento”, comemorou.

Destinado a atender as demandas habitacionais da região, os apartamentos têm 56,69 m² com dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço independente e varanda, além de uma estrutura para atender os moradores na área comum, com bicicletário, parque infantil e um salão de festas.

Para o engenheiro responsável pela obra, Rafael Sales, o empreendimento foi projetado para levar todo o conforto e atender as necessidades dos residentes. “São dois blocos, um com 40 e outro com 30 apartamentos. A estrutura foi pensada para acomodar as famílias da melhor maneira possível, com materiais de qualidade. Temos revestimentos cerâmicos em todo o piso, nas paredes da cozinha e no banheiro também, e pintura de qualidade. Acredito que as pessoas estão bem-assistidas”, detalha. Ao longo da obra, aproximadamente 600 empregos diretos e indiretos foram gerados.

Infraestrutura na cidade

As famílias que em breve se mudarão para o Residencial Horizonte serão bem-atendidas. A região em expansão conta com diversos equipamentos públicos que facilitam a vida dos moradores. Recentemente, nas quadras adjacentes ao empreendimento, o GDF implantou um restaurante comunitário e uma rodoviária.

“O governo está transformando o Sol Nascente com habitações de qualidade. Esse empreendimento faz com que a cidade cada vez mais deixe de ser uma favela e seja uma cidade”, acrescentou o presidente da Codhab, Marcelo Fagundes. Durante a sua fala, o presidente anunciou que o Pôr do Sol vai ganhar 800 unidades habitacionais.

Além disso, a pouco mais de dois quilômetros dali, está sendo construída uma nova unidade da Casa da Mulher Brasileira (CMB) para fortalecer o apoio a elas. O investimento é de R$ 1,6 milhão, verba proveniente de emendas federais e recursos do próprio GDF.

Todos esses investimentos foram destacados pelo aposentado José Adir Oliveira, morador da cidade há cinco anos. “Temos asfalto, terminal de ônibus e restaurante comunitário. Quando cheguei aqui, era só mato e, nos últimos anos. As coisas estão chegando, está bom demais, até a segurança e o comércio melhoraram, e acredito que muitas coisas ainda estão por vir”, aposta.

Direito à habitação

 

O direito à moradia digna é uma das principais políticas do GDF. Em 2024, cerca de 25 mil unidades habitacionais devem ser lançadas ou entregues. O governo ainda planeja criar, por meio da Codhab-DF, três ou quatro empreendimentos com seis a sete mil moradias, semelhantes ao projeto do Itapoã Parque, o maior do DF, com mais de 12 mil unidades habitacionais.

Desde 2019, o GDF liberou 7.225 unidades habitacionais, proporcionando moradia para cerca de 28,9 mil pessoas. Desse total, 2.143 chaves foram entregues ao longo de 2023 em empreendimentos como o Itapoã Parque e o Residencial Horizonte, no Sol Nascente; Residencial Maria Clara e Residencial Gercina Leopoldina, no Riacho Fundo II; Residencial IBVS, em Samambaia, e Remas 117/118, no Recanto das Emas.

Por Ian Ferraz e Josiane Borges, da Agência Brasília | Edição: Vinicius Nader

Mapa do site Dúvidas frequentes