17 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
8/01/24 às 10h11 - Atualizado em 6/02/24 às 11h17

Governadora em exercício acompanha trabalho em regiões afetadas pela chuva

COMPARTILHAR

A região do Sol Nascente/Pôr do Sol recebeu a visita da governadora em exercício Celina Leão. Na tarde desta sexta-feira (5), junto com representantes da Defesa Civil do Distrito Federal e da administração regional, a gestora conferiu os impactos da chuva nas proximidades da Chácara 55, no Trecho 3. A comissão também esteve na obra de duplicação da pista que liga a Chácara 81 e a QNQ.

“O Decreto nº 45.382/2024 está sendo cumprido na íntegra. As equipes do governo estão trabalhando em regime de plantão, 24h por dia”, afirmou a governadora em exercício, referindo-se à medida que, na última quinta-feira, declarou estado de alerta no Distrito Federal por conta das fortes chuvas. “Seguiremos em monitoramento constante até que a gente tenha tranquilidade de ver que as chuvas estabilizaram”.

A primeira parada de Celina Leão durante visita foi na obra de duplicação de uma das principais avenidas do Trecho 3. No trecho que vai da Chácara 81 até a QNQ, os serviços de pavimentação já foram concluídos. “Falta apenas fazer o plantio de mudas no canteiro central – a Novacap já foi acionada para fazer esse serviço”, observou. No restante da pista, que vai até o Fort Atacadista, a duplicação será iniciada em breve.

Em seguida, a governadora em exercício esteve na via que liga a Chácara 55 à Avenida Comercial, onde fica o mercado Trem Bão. Lá, na terça (2), uma cratera se abriu com a força das águas da chuva. “Essa pista está em obras. Então, algumas medidas tomadas aqui foram paliativas”, afirmou a governadora em exercício. “O mais importante é que os serviços sejam retomados assim que as condições climáticas permitirem”.

O diretor de Obras da Administração do Sol Nascente, Cairo Vaz Nascimento, explicou que o asfalto da via foi retirado para a construção da rede de drenagem de águas pluviais. “Com a força das chuvas, no entanto, um dos poços de visita da obra cedeu”, contou. “Mas já jogamos material apropriado no buraco, compactamos e deixamos a pista em condições de uso. Agora, é aguardar uma estiagem para continuarmos a obra”.

Texto:  Carolina Caraballo, da Agência Brasília | Edição: Débora Cronemberger

 

Mapa do site Dúvidas frequentes