17 de maio

GDF - Administrações Regionais
Maria da Penha ONLINE Governo do Distrito Federal
18/08/23 às 9h09 - Atualizado em 18/08/23 às 9h10

Rede de proteção social acolhe população vulnerável do Sol Nascente

COMPARTILHAR

Uma ampla rede de proteção social oferece amparo e novas oportunidades para a população mais vulnerável do Sol Nascente/Pôr do Sol. Oficializada como Região Administrativa em 2019, a cidade tem sido transformada pelas ações do Governo do Distrito Federal (GDF), com obras de infraestrutura, saneamento, saúde, educação e, principalmente, pelo cuidado com as pessoas que vivem no local.

Exemplo disso é o segundo Restaurante Comunitário da região, inaugurado na segunda-feira (14) pelo governador Ibaneis Rocha, que também anunciou uma unidade de pronto atendimento (UPA) para o Sol Nascente. O Restaurante Comunitário possibilita o acesso a alimentação saudável e barata para a população e amplia a segurança alimentar de milhares de famílias do Sol Nascente. A cidade é a primeira do Distrito Federal atendida por dois restaurantes comunitários.

O primeiro está localizado na QNR 1, em Ceilândia Norte, e oferece café da manhã e almoço. O segundo, recém-inaugurado, fica na Quadra 105 do Trecho II e tem oferta de refeições diárias em três turnos: café da manhã a R$ 0,50, almoço a R$ 1 e o jantar por R$ 0,50. Com uma distância de 6,5 km entre um e outro, a estimativa é que, com os dois em pleno funcionamento, sejam servidas 5.600 refeições diárias.

“O Restaurante Comunitário Sol Nascente/Pôr do Sol é uma grande entrega que vai representar o acesso dessa população a uma alimentação nutricionalmente balanceada. Serão servidas três refeições diárias, com custo total de R$ 2, e serão fornecidas para a população todos os dias da semana inclusive aos feriados”, destaca a secretária adjunta de Desenvolvimento Social, Renata Marinho.

Morador há 22 anos e líder comunitário da região, Edson Batista, 43, estava ansioso pela inauguração. “Moro perto do Restaurante Comunitário e acho que essa obra é muito boa. Vou frequentar bastante, pois fica próximo da minha casa e a comida é barata e balanceada. Esse restaurante vai ser uma bênção para a nossa comunidade”, comemora. O espaço está localizado a poucos metros de distância da estação rodoviária e de novos condomínios habitacionais.

O administrador regional, Cláudio Ferreira, conta que essa é uma conquista significativa para a comunidade. “Estamos entusiasmados com os benefícios que esse restaurante trará para todos os residentes, proporcionando uma alimentação acessível e de qualidade. Juntos, continuaremos a promover melhorias para o nosso amado Sol Nascente”, destaca.

Presidente da Novacap, que foi responsável pela construção do equipamento, Fernando Leite destaca a edificação: “O Restaurante Comunitário do Sol Nascente/Pôr do Sol conta com uma área de 1.323,91 m², que inclui o refeitório, depósito de alimentos, banheiros, bilheteria, caldeira, reservatório de água, casa de gás e um salão com 368 lugares. Antes, o estabelecimento que atendia a população da RA era somente o da QNR 1. Agora, o novo restaurante contemplará a comunidade do Trecho II”.

Benefícios e unidades socioassistenciais

A segurança alimentar é apenas uma das frentes trabalhadas pelo GDF na região, que também recebe atenção com os programas sociais e estruturas públicas de atendimento às famílias.

A costureira Janete Caetano, 37, tem como base atual de sustento da sua família os três benefícios sociais que recebe do GDF. Moradora do Sol Nascente e mãe de três filhos – de 10, 7 e 2 anos de idade -, ela é beneficiária dos cartões Prato Cheio, Gás e Material Escolar. “Eu e meu marido estamos desempregados, e os benefícios nos ajudam muito; se não tivesse eles, seria muito difícil. Hoje eu me sinto amparada pelo governo. Quando vou em busca de algum benefício, sempre sou bem-atendida”, relata. Segundo a autônoma, somados, os benefícios que recebe do governo local ultrapassam R$ 1,2 mil.

Para atender a população do Sol Nascente, o GDF mantém, desde 2021, uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras). O espaço atende cerca de 1.100 cidadãos mensalmente. No Cras, a população em situação de vulnerabilidade e risco social recebe amparo e é cadastrada nos serviços públicos do governo.

“Temos aqui uma região com alto índice de vulnerabilidade social, e uma parte significativa da população precisa desse atendimento. O Cras é a porta de entrada. Nosso centro faz mais de mil atendimentos por mês na cidade, mas a comunidade também é atendida por outros equipamentos públicos da Sedes. Por isso, já temos aprovado, no nosso plano de governo, dois novos Cras e um centro de referência especializado de assistência social (Creas). O nosso objetivo é dar um atendimento de mais qualidade ainda para a população e atendê-la no seu próprio território”, afirma Renata Marinho.

De acordo com os dados da Sedes, somente nos meses de junho e julho, R$ 814 mil foram liberados em benefícios sociais para famílias da região por meio dos programas DF Social e Cartão Gás. Ao todo, 2.964 famílias fazem parte do programa, que concede benefício mensal de R$ 150 para inscritos no Cadastro Único com renda per capita de até meio salário mínimo vigente, ou seja R$ 606.

Já o Cartão Gás tem, na região, 3.068 famílias cadastradas para receber o benefício. Em julho, foram investidos R$ 368 mil no programa, que concede auxílio financeiro de R$ 100 a cada dois meses para aquisição do botijão de 13 kg. No primeiro semestre de 2023, foram concedidas ainda 2.781 cestas emergenciais para a população mais vulnerável do Sol Nascente.

“No âmbito da assistência social, temos também o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos [SCFV], que aqui na cidade é oferecido em parceria com uma organização da sociedade civil, em que são atendidas 500 crianças e adolescentes em vulnerabilidade social”, completa Renata Marinho.

O serviço tem como objetivo oferecer proteção social básica com a realização de atendimentos em grupo. Por meio desse trabalho, que conta com um investimento total de R$ 3,9 milhões, são realizadas atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas, entre outras, de acordo com a idade dos usuários.

A cidade conta também com equipamento público para atendimento à população: um Conselho Tutelar, localizado na Quadra 101. O espaço, inaugurado em novembro de 2022, teve investimento de R$ 1,3 milhão e possibilitou um melhor acolhimento para a comunidade, que passou a receber atendimentos mais reservados, com acessibilidade, salas próprias, espaço planejado e parque recreativo para crianças.

Fonte: Agência Brasília / Jornalistas: Josiane Borges – Débora Cronemberger / Fotos: Renato Alves

Mapa do site Dúvidas frequentes